O Natal do Noel
Marise Ribeiro

 


          Dia 24 - 10:00 h

          Trim, trim, trim...

          - Alô!

          - Seu Noel, aqui é a Creuza.

          - Cleuza, você sabe que horas são? Você já deveria estar aqui trabalhando, pois hoje tem muito serviço.

          - Pois é Seu Noel, eu tô ligando pra avisar que não vou trabalhar "pruque" o senhor não me pagou o 13º salário.

          - Mas Cleuza, você não pode fazer isso comigo logo hoje, véspera de Natal!  Eu já lhe expliquei que a vida está difícil pra todo mundo e a minha situação financeira piorou muito de uns tempos pra cá.  Antigamente, as crianças só me pediam caminhõezinhos de madeira, bonecas, quebra-cabeças, panelinhas, essas coisas mais em conta, agora eles só querem celular, Ipod, computador, MP3, MP4 e por aí vai...  Não há verba que dê para tudo isso!  O governo prometeu um subsídio, mas, com essas CPIs, está tudo parado neste País, além do mais os donativos que eu arrecadei durante o ano não renderam quase nada na poupança.
          - Cleuza, tenha um pouco de paciência.  Assim que passar os primeiros meses do ano e eu quitar o IPVA, o seguro do trenó e mais o IPTU aqui de casa, aí sim, eu acertarei suas contas.

          - Seu Noel, não dá não! Eu tô ligando da casa de uma madame que minha amiga Gildete arrumou "preu" defender uns trocados hoje. Tenho de comprar a ceia lá pra casa. O senhor sabe né, os brinquedos das "criançada" estão garantidos pelo traficante da comunidade, mas o frango, o arroz, a farofa e a maionese é por minha conta.

          - Mas Cleuza, como vou me arranjar sozinho hoje?  Tem a minha roupa de Papai Noel pra lavar e passar, a minha ceia pra eu comer quando voltar das entregas, presentes para embrulhar e etiquetar, e ainda quero pegar a liquidação de véspera de Natal da Casa & Vídeo e das Lojas Americanas, para tentar encontrar algumas pechinchas.

          - Ah, seu Noel sinto muito! Eu vou desligar antes que a madame "recrame". Bom Natal e bom "servício" pro senhor.

          -
Tô lascado!

          E assim foi o dia de Noel: lavou a roupa, botou para secar no varal, foi até a padaria, comprou um franguinho, a farofa e o refrigerante para a ceia.
          "Poderia comprar um vinho”, pensou. “Nem pensar! Vai que eu esqueço de algum presente e tenho de retomar a entrega depois de ter bebido álcool?”
          Embrulhou e ensacou os presentes, depois foi para as liquidações, enfrentou filas gigantescas, o cartão de crédito foi rejeitado, levou horas tentando convencer o gerente que seu nome não estava sujo no SPC e, depois de muita insistência, o gerente lhe deu um crédito, já que Noel é cliente antigo. Voltou pra casa, passou a roupa, que já estava seca, e levou o trenó com as renas para uma lavagem automática no posto.  Depois tomou um banho, carregou o trenó e foi embora.
          Quando já estava na metade do caminho, aconteceu o que ele temia: o trenó parou.  As renas cansaram porque Noel, sem dinheiro durante o ano, não pode trocá-las por outras mais novas.
          Terminou as entregas a pé já pela manhã e exausto.


          Dia 25 - 10:00 h

          Trim, trim, trim, trim, trim, trim, trim....

          - Alôoooo!

          - Seu Noé, aqui é o Severino.

          - Que Severino? Não conheço nenhum Severino.  E você sabe que horas são agora para estar me telefonando? Além do mais eu me chamo Noel e não Noé!

          - Seu Noé, é Severino, o porteiro, eu estou no interfone e não no telefone.

          - Desculpe, Severino, é que fui dormir pela manhã e estou ainda zonzo de tanto sono, mais tarde eu vejo esse negócio de caixinha de Natal...

          - Seu Noé não é isso não!... É que a polícia está aqui dizendo que o senhor tem de ir à delegacia para prestar depoimento porque o seu trenó foi usado num assalto...
         
- Seu Noé, ô seu Noé, cadê o sinhô? Está me ouvindo?...


 

27/11/05

 

 

 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI


 

 

 Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em 15/12/08

Crédito
Midi Jingle Bell