Folhas Secas

Arneyde T. Marcheschi



Folhas amareladas,
caindo sobre a relva,
tortura-nos com barulho
sombrio, seco, imitando
gemidos intermitentes...
Rumores sem eco,
lamento triste e melancólico...
O vento aumenta devagar,
brinca e as faz voar...
Não há ninguém para olhar
seus desenhos abstratos,
somente o vazio e
os seus próprios ruídos,
que ferem os corações...
Martirizam a alma...
Nada para se dizer ou comentar.
São vidas que passaram
sem traços ou lembranças,
sem passado para recordar
e um presente em que são apenas...
Folhas secas!...

Vitória - ES
27/03/2004






 

Recomeçar!...
Arneyde T. Marcheschi



Busco no tempo,
no baú das recordações,
pedaços de mim sintetizados
em lembranças da infância...
Da menina moça que sonha,
que sai em busca das descobertas,
em busca do amor...
Que sorri para o nada...
Que chora por tudo...
Nessa viagem interior,
nas andanças pela vida
encontrei várias fotos,
escritos, juras de amor.
Que lindo!
Saudades povoam o meu coração,
inundam a minha mente.
Meus olhos um pouco opacos,
vencidos pela emoção,
avivam o brilho pela vida...
Sinto o calor da febre de viver!

Vivo sonhos, ilusões,
amores que vivi, carinhos que recebi,
encontros e desencontros...
Tudo isso faz parte de mim!
Não tive culpa de amar...
Sofrer... Chorar...
Tive, sim, coragem,
coragem de lutar e de passar pela vida,
linda, lépida, maravilhosa!
E aqui estou...
Livre para recomeçar

Vitória - ES
05/02/2004






Quando Viver é Um Castigo
Arneyde T. Marcheschi



Coração, máquina do tempo,
serve para trazer de volta
lembranças e saudades
de um tempo que passou... acabou...
Recordar o passado só causa lamento.

Vida sem esperança... sem objetivo...
Viver por viver... quase uma obrigação...
Um dever... viver para cumprir o tempo
que foi estabelecido... mero castigo.

A saudade de uma vida
que ficou no passado...
Só reminiscências... dores... mágoas,
motivos bons não encontro hoje, no agora,
sozinha num mundo desconhecido
tempo estilhaçado.

O ontem já foi excluído, banido finalmente.
O hoje se arrasta lentamente...
O amanhã... será que existe?
Ou será somente fruto de uma alma
doente, demente?

Demente, louco... desvairado...
Ouço gritarem... me chamarem... me assusto!
Será comigo? Será para mim ou ele?
O fantasma do passado que me segue,
assustado... acuado... amedrontado...

Vitória - ES
02/09/2002






Fascinação
Arneyde T. Marcheschi



Onde estou?...Não sei...
Talvez em busca de um novo
dia cheio de luz!
Não sei se é noite ou dia...
Nem mesmo sei quem eu sou.
Talvez esteja em uma viagem
contínua, num céu azul
ou em águas profundas...
Mas sei que me recordo de ti...
Apenas um vulto ao longe,
perdido na neblina,
que logo desapareceu.

A vida é sol, é luz, é ouro
À noite, olhos me rondam,
me observam, me estudam.
No espelho, vejo, pelo reflexo,
a luz das estrelas, a luz da lua,
que aquela sou eu.
Sim... Mas só não sei e não
reconheço aquela mulher de dentro
que te amou, que sofreu,
que se perdeu no tempo,
ou se sou a mulher de fora,
que finalmente se libertou
de uma grande fascinação!
Então, quem sou eu,
a de dentro ou a de fora?
Sou aquela mulher...
Que renasceu com o tempo!

Vitória – ES
21/10/2002






Eu Sem Você...
Arneyde T. Marcheschi



Sou flor sem perfume
perdi a razão de viver
perambulo pelo mundo
acalentando meu sofrer.
Sou ave desabrigada
debandada da vida
esquecida, sofrida.
Perdi meu rumo
faço trajetórias perdidas,
sou andarilha sem rota
das horas esquecidas.
Sem você
nada é bonito
tudo é feio, é triste, sem cor,
perdi o frescor,
não sinto o coração
não vivo de emoção
choro as saudades,
os anos compartilhados,
sem você perdi a identidade
sou apenas mais uma
sonâmbula no mundo.

Vitória - ES
08/03/2006
12 anos de saudades de você...






Meu Cárcere
Arneyde T. Marcheschi



A vida que me foi emprestada
é triste... falsa... mentirosa.
Não sou dona de nada,
nem dos meus pensamentos.
Vivo neste tormento...
Nada posso fazer...a
não ser me conformar
e fingir que sou feliz.
Eu me interiorizo e me vejo
neste cárcere que é
o meu corpo...
Planejo fugas espetaculares,
mas aonde quer que eu vá...
estarei sempre indo
para nenhum lugar!

Vitória - ES
29/09/2002




Visite Arneyde Tessarolo Marcheschi em:

www.vidatransparente.com.br

 

 

 

 

 

 

  Anterior    

  Próxima   

 

 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI


 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio/2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Maio/2006
e reformatada em Novembro/2013

Créditos
Narah Mask 427
Midi La Solitudine