Visita Indesejada

Marise Ribeiro



Vá indolência, sai de mim,
vá morar no infinito da tristeza,
pois minha alma com certeza
quer amar, conceber, parir
a imensidão da beleza
que a poesia me faz sentir.

Vá atormentar a escuridão
daqueles que não querem acordar
para voar,
cantando através de versos
todo o pungente amar.

Vá indolência, vá embora,
porque já não vejo a hora
de transbordar no papel
toda a riqueza da vida
com poesias a granel.

Vá habitar outras almas
que te querem por companheira,
pois aqui nestas paragens
tu não encontrarás ancoragem:
... tua visita é passageira!


19/06/05







 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro


Página inserida em Maio de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tube Gina
Mask Edith