Tudo e Nada

Marise Ribeiro
 


Tudo começa do nada
Nesta esfera universal
Do negro da madrugada
Ao clarear matinal

Da semente, bela flor
Da descrença vem a fé
Do branco nasce uma cor
Lua e sol regem maré

Um passo dá a partida
Para se ver a vasteza
Entre pedras surge vida
É o poder da natureza

Do átomo ao Universo
Tudo cabe em minha mão
Se de uma letra ao verso
Eu atingir tua emoção

No ódio se esconde amor
Pra que enganar coração
Da chuva sobe um calor
Que não abranda meu chão

De um segundo à eternidade
O tempo dispara e escoa
Apenas esta saudade
É que o meu peito povoa

Tu foste tudo pra mim
Meu lenimento e meu vício
Hoje o nada é o folhetim
Que narra este meu suplício

Se tudo surge do nada
Então ao pó voltarei
Em nova alma encarnada
O teu amor alcançarei.


12/03/09






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Março de 2009
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tubes Nikita e SKF
Mask Narah
Midi Ernesto Cortazar - You Changed My Life