Tempo No Amor

Marise Ribeiro
 


De um amor único ando sempre à espera,
Que seja manifesto e não virtual,
Retrato de um querer com tom real,
Amor sem a feição de uma quimera.

Mas não aceito o tipo vendaval
Que ao cessar deixa n’alma uma cratera,
Nem o de intenso azul de primavera
Que se dissipa após afã carnal.

Neste mundo de afetos passageiros,
De corações cruéis e aventureiros,
Amor eterno?... Não há mais quem jure!

E se tempo no amor não é uma meta,
O importante, assim já diz o Poeta,
É “que seja infinito enquanto dure”!


18/09/08






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Fevereiro de 2009
e reformatada em Julho de 2013.

Crédito
Midi Ernesto Cortazar - Waiting For You