Sinfonia de Gralhas

Marise Ribeiro



Chegando ao hotel em Varsóvia
dou uma volta nas cercanias
e nem percebo a vizinhança
que terei por alguns dias.

Dos galhos entrelaçados
de uma tília secular,
um pássaro pia assustado,
talvez almejando voar.

Mas outros vão se chegando
e muitos ninhos eu conto,
são tufos negros encravados
na solidez de seu tronco.

Várias famílias de gralhas
disputam o mesmo habitat,
invadindo com seu alarido
meu sono que não quer acordar.

O destino nos prega ironias
que marcam nossos caminhos,
na terra de Fryderyk Chopin,
pensando ouvir seus Noturnos,
as gralhas me presenteavam
com alvoroços diurnos.


Varsóvia, 21/05/05







 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro


Página inserida em Maio de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Crédito
Midi Chopin - Nocturne nº 2