Janelas do Sentir

Marise Ribeiro



Não sei se minha alma sobreviveria,
se, por meus olhos, não fosse adubada,
através deles recolho o concreto e o abstrato
que a vida me oferece dia a dia,
para depois plantar em forma de poesia.

Fixo a grandiosidade da natureza
num ciclo vital de beleza...
Por estas janelas não atravessam só formas,
cores, luz, escuridão e movimentos,
também afasto suas cortinas para captar
emoções e sentimentos.

Em alguns momentos,
vejo a felicidade perfumando um casal,
a indiferença que atropela a fome na calçada,
a tristeza vincando uma face de sal,
o desejo gritando na moça apressada.

Vejo a saudade vazia no colo da mãe,
a dor secar o viço de um despertar,
vejo a ansiedade num encontro de mãos,
a paciência desviando-se do velho no lar.

Vejo a vida aflita com a morte,
o azar que brinca com a sorte...
Vejo o tempo que urge,
vejo a esperança que migra do norte,
vejo até o que acaba e logo adiante ressurge.

Vejo a admiração petrificada diante do belo,
a ganância rindo do flagelo,
vejo... e sinto tudo,
e não consigo deixar o meu olhar mudo.

Minhas janelas não se fecham, não dormem,
espreitam sombras na solidão da parede,
arregalam-se para saciar sua sede
e vertem lágrimas quando ao papel correm.

Ah! olhos, janelas do meu sentir!
Um dia a escuridão os irá vedar,
mas o que vocês me ensinaram a ver
e, em poesias, consegui dizer,
já valeu este meu semear.


02/05/06

 






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Julho de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tube Luna
Midi Ernesto Cortazar - The Sky Lives Among Your Eyes