Inútil Magia

Marise Ribeiro



Como brisa, quero desalinhar teus cabelos,
roçar e eriçar teus pelos,
virar vento e varrer de ti os mistérios.

Como sol, quero aquecer tua paixão,
deixar teu corpo em ebulição
para te subjugar ao meu império.

Como flor, perfumar tua noite,
inebriar-te até a embriaguez,
depois te possuir com o ardor da insensatez.

Como mar, sussurrar em teus ouvidos,
açular, com melodias de nereidas,
teus mais recônditos sentidos.

Como lua, fazer-te enamorado de mim,
deixando-te enfeitiçado pela madrugada
para que a todos meus desejos digas sim.

Como rio, conduzir meu curso a ti,
refrescar teus pés da caminhada
e, como gota ao deslizar por tua pele,
sentir-me um pouco abençoada.

Como estrela, guiar-te em minha direção,
nem que fosse um dia sequer.
Mas tudo isso não passa de uma ilusão,
se eu não sirvo nem como mulher.


04/11/05







 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Maio de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tube Deco Vivi
Midi Fausto Papetti - Petite Fleur