Erva Daninha

Marise Ribeiro



O amor rompeu o labirinto do meu inconsciente:
de lá voaram os monstros da amargura,
encarcerados pelo meu tormento,
que há tempos me consumiam em sofrimento.

A solidão foi a primeira a gritar:
- Já tenho alguém que me faça sonhar!
A tristeza veio logo depois, vestindo-se em cores
e se transformando em alegria
pela descoberta de novos amores.

A melancolia foi saindo de mansinho,
procurando outro caminho para se instalar.
A dor, que era a regente de todos,
pediu perdão ao coração e se dissipou no ar.

Os maus pensamentos foram embora,
deixando seus filhotes ainda a serem criados
pelos sonhos de esperança renovados,
que passaram a me possuir agora.

O amor acabou por matar os que restavam:
a insônia, que me atormentou em demasia;
a falta de apetite, que me deixava sem forças;
e o medo que, de mãos dadas com os outros,
me acorrentava todos os dias à apatia.

Mas uma semente ficou e germinou:
era o ciúme que, como de costume,
só existia para o amor destruir.
Aos poucos, chamou a todos de volta...
E o labirinto da tortura começou a reconstruir.


31/07/05







 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Maio de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tubes Luz Cristina e Deco Astrid
Midi Violinos Mágicos