Dualidade

Marise Ribeiro
 


Tenho dois lados que me atiçam
Entre os dois corro durante o dia
Toda minha atenção eles cobiçam
Afloram sem piedade à minha revelia.

Um é racional, prático e verbal
O outro me faz dar voos em plenitude
Um vê a vida de um modo natural
O outro instiga a minha inquietude.

Um já trago em mim desde a fecundação
O outro adquiri tarde... na maturidade
Com eles convivo em total ebulição
A cada hora assumo uma identidade.

Um está pronto para o que vier
O outro vive de forma indireta
Um lado adormece no físico de mulher
Enquanto o outro acorda na alma de poeta.


12/03/07




 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Julho de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tube MMDesignz
Midi Innamorata