Descobrimento...

Marise Ribeiro



Vai, caravela, atravessa oceanos
Leva em teus porões meus desenganos
Vai, caravela, enfrenta mares bravios
Ensina-me a vencer desconhecidos desafios.

Vai, caravela, singra tua sina ao horizonte
Mostra-me o espírito aventureiro que te guia
Para que a minha esperança novamente desponte
E a tenebrosa tempestade em mim vire calmaria.

Vai... e quando estiveres bem longe daqui
Lança ao mar todos os erros meus
Que eles mergulhem no mais profundo breu
Onde os monstros marinhos os possam destruir.

Nas noites em que a lua estiver enfeitiçando
Os saudosos corações de teus navegantes
O curso da minha vida estará se desviando
para enfrentar meu Adamastor: a dor gigante.

Vai, caravela, aumentar tuas conquistas
Vai, que o anoitecer já se avizinha
Quando tuas velas sumirem de vista
Eu lutarei contra minha derrota... sozinha.

Vai, caravela, a maré cheia te convida a partir
Teus homens já bradam gritos de vitória
Vai, caravela, escreve teu nome na história
E deixa minha fraca alma aqui... a se descobrir.


01/06/07






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Junho de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tubes Lila e Luz Cristina
Midi Carlos Paredes - Verdes Anos