Desatando Nós

Marise Ribeiro
 


Por que teimar no erro,
colocando-me em desterro,
alma e carne machucar,
se quero me libertar?

Pra que este sofrimento,
feridas a todo o momento,
sangrar sempre pela raiz,
se quero apenas ser feliz?

Por que me afundar num poço,
descarnar-me até o osso,
se tão pouco me basta
pra vida não me ser madrasta?

Açoites de palavras vis,
intimidações de fuzis
não irão aqui me deter,
se a morte pode me desprender.

Mas não quero atos sem brio
neste meu desenlace...
Preciso puxar fio por fio
diante da tua face!


11/09/07





 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Setembro de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Crédito
Midi Ernesto Cortazar - Berthe