Desafio

Marise Ribeiro
 


Abro fendas intermináveis,
ecoando gritos pelo tanto de tempo
que minha dor permitir...
Enlaço horas vazias prendendo-as a mim,
para que elas não deixem a paz acabar
com a orfandade da alma...
Pinto de negro minhas retinas
e, como sina de prisioneira,
não percebo nem noite nem dia...
Preciso desafiar a força dessa paz
que muitos acreditam existir,
mas que para mim não passou de utopia.
Quero ver se ela reabrirá a cortina
que me vedou a imagem do jardim,
onde um casal se sentava
e ela se fazia presente
no chilrear dos espectadores beija-flores,
no perfume exalado das flores,
no olhar apaixonado
que do casal emanava...
Tenho certeza de que ganharei
esta guerra permanentemente,
pois minha dor grita mais alto...
... eu bem sei...
Ela vem do profundo buraco que cavei
e em que me enterrei!


12/07/07






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Agosto de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tubes Claudia Viza
Tutorial Créations Vivi
Midi Ernesto Cortazar - When The Soul Cries