Delírios...

Marise Ribeiro
 


A chuva cai na terra, benfazeja
Um fecundante aroma o ar exala
A lenha incandescente nada estala
Apenas traz um cheiro que sobeja...

Na lareira, que esquenta bem a sala,
A fumaça... um desenho me traceja:
É teu nome bailando que voeja
Em lúdica visão que me avassala...

Neste vazio corpo delirante
Ao sentir tua mão vivaz e errante
Alastra-me um desejo abrasador...

Sem cogitar ser tudo pesadelo
Dirijo aos meus delírios um apelo:
Que eu não perca do beijo o teu sabor!...


24/01/08





 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Março de 2008
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Mask Sunny
Midi A Dream