Cilada

Marise Ribeiro



Jurei que ainda ia te ver implorando
pelo meu corpo, meu carinho, meu calor...
Muitas noites me deixaste por ti esperando,
pois era outro o corpo em que deitavas teu amor.

Por que colocaste esta ilusão em meu peito?
O sonho que acalentei já está desfeito.
Não soubeste fazer do meu corpo teu abrigo
e agora suplicas por ele quando sentes o perigo?

Queres que te abrace uma vez mais?
Não!... Conheço este meu corpo demais!
Sei que ele não resistirá à tua conversa.

Com esse olhar pedinte e essa voz sussurrada,
ele irá se enredar novamente na cilada
e esta história acabará de forma inversa.


19/08/06







 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Fevereiro de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Mask Abstract127 Narah
Midi Confidências