Ao Sabor da Poesia

Marise Ribeiro



Nutro o presente em harmonia na poesia
Escolhi me embrenhar por este caminho
Se me chegar a desilusão, não será por rebeldia
Que essa dor me colocará em desalinho.

Sinto apenas os sentimentos de um poeta
Não os deixo em minha vida interferirem
Fantasias são criadas na hora correta
Teço-as para as musas com elas se vestirem.

Cantar o desamor, só se for aqui
Com as notas desafinadas da saudade
Ou por alguma punhalada da maldade.

Porque a vida que até hoje vivi
Com o meu amor em tudo me apoiando
faz minha alma flanar por aí... rimando.


10/05/07






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Maio de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Tubes Thafs e Maryse
Tutorial Maria José Prado
Midi Carmen Cavallaro - Manhatan