Alma Cigana

Marise Ribeiro



Tenho uma alma cigana,
Vibrante, rubra, amante,
Daquelas que ninguém engana
Sempre se pondo vigilante...

Por meu amor dou até a vida,
Se ele o fizer por merecer...
Mas se a traição abrir uma ferida,
Dor alguma me fará padecer...

Coloco uma saia estampada,
Pinto de carmim a boca
E danço por toda a madrugada
Rodopiando feito louca...

Saudade é palavra forte
Pro coração desta cigana...
Não há dor que eu não suporte
Com esta alma leviana...

É como se eu jogasse na fogueira
Qualquer sentimento ruim...
Renasço bela e faceira
Com outro amor dentro de mim!


01/11/07






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Fevereiro de 2008
e reformatada em Julho de 2013.

Crédito
Midi Canta Guitarra