À Deriva...

Marise Ribeiro
 


Solto as amarras da dor infinda,
sei que não atracarei no amanhã...
O crepúsculo do desejo me brinda,
a incerteza é minha anfitriã.

Não comando mais os sonhos,
distraídos... naufragaram ou se perderam;
os olhos, faróis tristonhos,
sem valia... não se acenderam.

Ao sabor da mágoa eu vou,
sem me deter em ancoradouros;
meu timoneiro desembarcou...
Levou minha mocidade em tesouros.

Na correnteza, as noites deslizam
sem alvoradas que despontem...
Emoções que agora agonizam...
... não as desfraldei no ontem.


03/03/07






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Março de 2007
e reformatada em Julho de 2013.

Créditos
Midi Ernesto Cortazar - Italia