A Bailarina

Marise Ribeiro


A música tocava lenta
em um choro de saudade,
e ela surgia no palco...
Como uma borboleta adejante,
a bailarina solista
os meus olhos encantava,
atenuando a dor
de tê-la perdido, um dia,
pelo egoísmo do amor.

A sua leveza agradável
fazia alucinar a paixão
que doía ainda no peito,
transformando em solidão
a ignorância do gesto
de tentar acorrentar sua arte,
ainda que sob protesto,
dentro do meu coração.

Os aplausos intermináveis
faziam-me ver, com certeza,
que, ao reabrirem as cortinas,
a minha doce menina
nem era mais dona dela;
...já pertencia à plateia,
pois dançava como a rima
que a todos enleva, sublima,
e ao meu coração ensina
que a arte nunca termina.


25/04/05






 



 

 



 


 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI



 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
 Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio de 2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Agosto de 2006
e reformatada em Julho de 2013.

Crédito
Midi Ernesto Cortazar - Ballerina