Os Poemas Que Escreves Para Mim
Cândido




Vejo-te ao espelho do meu pensamento
Com o sorriso lindo, da expressão,
Que fez nascer em mim uma ilusão,
Miragem que me afoga um sentimento.

Deixo as chaves do meu apartamento
No perfume das flores da emoção,
Para abrires as portas da paixão,
Dos nossos fins de tarde de Setembro.

Espera-me na rede, a baloiçar,
Que fica na varanda do andar,
Com vista para as flores do jardim.

E enquanto esperas vai te perfumando,
Com perfumes que tenham o encanto,
Dos poemas que escreves para mim.



11/09/2008

 

 

Minhas Flores
Marise Ribeiro




Nas tardes em que penso na fraqueza
Dos dias que fenecem para a vida,
Planto carícias na alma amolecida,
Enquanto a solidão não é certeza.

E quando a noite senta à minha mesa
Trazendo-me o perfume da acolhida,
Sinto a tua presença renascida
Nas flores que liberto da tristeza...

Assim o meu jardim sigo enfeitando,
E cada vez mais cores vão brotando,
Como aquelas que atraem colibri...

São alentos para a dor desta saudade,
Canteiro onde semeio a insanidade:
São os poemas que escrevo para ti!...



12/07/09


 


 

 

 

  Anterior    

  Próxima   

 

 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI


 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio/2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Agosto/2009
e reformatada em Outubro/2013

Créditos
Tubes Claudia Viza, Sorensen Designs e H@nne
Tutorial Créations Vivi
Midi Andre Gagnon - Love Theme