Minha Alma Cigana
Marilena Trujillo




Minha alma cigana,
É morada do meu amor,
É luxúria, fogo e ternura,
É estrela, raio, esplendor...

Dança de corpos sedentos,
De desejos ardendo...
Campos floridos e beijos!

Minha alma cigana
É movida à paixão...
Guerra e encantamento...
Barco navegando na ilusão!

Fogueira de mil labaredas,
Pomba voando na imensidão,
Não tem limites, nem freio...
É escrava do coração!...

Livre, livre como o vento!
Amante do amor total...
Entrega por inteiro...
Cálida rosa, feroz animal!

Alma cigana impetuosa,
Melada, feiticeira...
Em uma noite de amor,
Prende seu cigano
Pela vida inteira!



15.09.2005
Mary Trujillo

 

 

Duelo Cigano
Marise Ribeiro




Hoje estampas como troféu
O amor que me roubaste,
Negros ficaram o meu céu
E a alma que me deixaste.

Travaremos então um duelo
Como manda a tradição,
Com muita dança "gitana",
Cantos, fogueira e emoção.

Através dos giros das saias
E da batida dos pés no chão,
Vamos disputar nossa paixão
Até que uma de nós caia.

Explodiremos em ritmo,
Cor, sensualidade e cheiro...
Minha arma será um leque,
A tua será um pandeiro.

Quando acabar nossa guerra,
Veremos quem ganhará o cigano,
Se o fogo do meu amor na terra
Ou a água do teu feitiço leviano.



21/11/05


 


 

 

 

  Anterior    

  Próxima   

 

 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI


 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio/2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Janeiro/2009
e reformatada em Outubro/2013

Créditos
Midi Gypsy Kings