Desilusão
Marise Ribeiro




Vou imolar minha alma
no altar da solidão
e então baterei palmas
para esta decisão.

Os dias ensolarados
irão se tornar negritude
e os desejos inesperados
enfrentarão essa atitude.

Vou me lastimar da vida,
vivendo-a de um jeito torto
e a alma ressentida
tentará voar do meu corpo.

Vou prendê-la por castigo
para aprender a amar,
talvez um dia ela volte
de novo a se aventurar.



10/05/05

 

 

Desilusão
Carmo Vasconcelos




Julguei encaminhar-me
para um Porto de Desejos...
Viris
os contornos estavam lá...

Rompi o nevoeiro
e atraquei
levando comigo
sofreguidão de beijos

Viris
os contornos avistados
esfumaram-se
varridos pela língua das marés
que os não deixaram ser

Gelei na boca o beijo
petrifiquei abraços
e rumei
em busca de outro cais



(In Geometrias Intemporais)
Lisboa-Portugal
 

 


 

 

 

  Anterior    

  Próxima   

 

 
 

Para receber nosso
Boletim de Atualizações
cadastre seu e-mail

AQUI

Gostaria de traduzir
esta página?
Então clique

AQUI


 

 

  Site Editado em Maio de 2006
 Copyright
© 2006 - Marise Ribeiro
 Todos os direitos reservados.
 Proibida a cópia total ou parcial deste site.
 
 
 Quando não constar qualquer observação
 sobre a autoria das imagens usadas neste site,
 considere que foram capturadas na Internet
ou em grupos de trocas virtuais,
 sendo portanto de uso sem restrições.
 
Visualização Padrão 1600x900

Webdesigner Drica Del Nero até Maio/2011

Webdesigner Marise Ribeiro

Página inserida em Maio/2006
e reformatada em Outubro/2013

Créditos
Tubes Ana Ridzi e Maryse
Tutorial Violette Graphic
Midi Abismo de Rosas